Notícias e Pesquisas

29 Dez 2019

Quase 80% dos brasileiros acreditam que ONGs melhoram a vida de pessoas, mas só 18% contribuem com seu tempo

O brasileiro acredita no impacto positivo e no poder de transformação social das ONGs – é o que aponta uma pesquisa feita pelo IBOPE Inteligência, a pedido da Ambev, com internautas. Dos entrevistados, 77% concordam que a atuação das ONGs é capaz de melhorar a vida de pessoas com menos oportunidades. Quando perguntados sobre a capacidade de ONGs transformarem o mundo em um lugar melhor, 74% dos internautas brasileiros concordam com a afirmação.

A importância do voluntariado também é um destaque na opinião pública: 83% reconhecem que as ONGs precisam dos voluntários para desenvolver o seu trabalho. E mais: para 74% dos internautas brasileiros, ser voluntário em uma ONG é capaz de fazer de si uma pessoa melhor. Ainda assim, só 18% das pessoas afirmam contribuir com tempo de voluntariado em alguma ONG.

“As ONGs são grandes motores para fazer da sociedade um lugar mais justo e igualitário. Com um maior envolvimento e apoio de todos nós, cidadãos, empresas e governo, o impacto positivo dessas organizações pode ser transformador e ultrapassar muitas barreiras”, comenta Carlos Pignatari, gerente de Impacto Social na Cervejaria Ambev.

Se o tempo não é um problema para contribuir com as ONGs na opinião de 72% da população de internautas que não é voluntária, o que os impede de se aproximar das organizações parece ser a falta de informação: com mais de 800 mil ONGs no Brasil segundo o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), são 70% os brasileiros que dizem não conhecer uma organização próxima a si, seja em sua cidade ou bairro.

Apoio às ONGs vai além do dinheiro

Outras formas de apoio às ONGs são conhecidas pelos brasileiros além do dinheiro, citado por 49% dos entrevistados, enquanto demais opções têm maior reconhecimento da população, como tempo de trabalho voluntário (69%), doação de itens materiais (60%) e divulgação do trabalho das ONGs (53%).

Compartilhar conhecimento profissional e técnico também é uma forma de apoio às ONGs para 52% dos  entrevistados, a fim de orientar o trabalho e desenvolvimento das organizações na ampliação de seu impacto social.

“A elaboração de um plano de ação consistente no caso das ONGs, com metas e objetivos bem definidos, é uma forma de aprimorar os resultados e garantir um impacto positivo ainda maior. Por isso, compartilhamos nossos conhecimentos em gestão com organizações de todo o Brasil, em um programa contínuo de mentoria voluntária, que já impactou mais de 5 milhões de pessoas nas comunidades onde as ONGs atuam”, afirma Pignatari.

O Programa VOA foi criado pela Ambev em 2018 para compartilhar com ONGs os conhecimentos em gestão da companhia. O objetivo é ajudar essas organizações a se estruturaram melhor e, assim, ampliarem seu impacto positivo na sociedade.