Notícias e Pesquisas

16 Nov 2016

Pesquisa revela hábitos dos brasileiros em relação ao diabetes

Doença crônica de alta incidência no Brasil, o diabetes acomete 14,3 milhões de brasileiro. Uma das características da doença é que ela começa de forma quase assintomática - mas que oferece sérios riscos à saúde. E os números que já assustam, aumentam a cada ano, graças ao estilo de vida que, muitas vezes, combina sedentarismo com má alimentação. Não por acaso, a Organização Mundial da Saúde já classifica a doença como epidemia, com 422 milhões de pessoas diagnosticadas no mundo,.

Para entender melhor este cenário e como o brasileiro – diabético ou não diabético – se relaciona com a doença, a Merck, empresa alemã líder em ciência e tecnologia, com o apoio da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), encomendou uma pesquisa nacional ao IBOPE Inteligência, que revela alguns dados interessantes.

A pesquisa realizada com diabéticos e cuidadores de convívio diário com pacientes de diabetes revela que boa parte daqueles que têm a doença não suspeitaram do problema e receberam o diagnóstico por outros motivos. Além disso, fica evidente que este público pratica pouco exercício físico, têm níveis alterados de glicemia e aparentam não saber de todas as implicações que uma doença mal controlada pode causar.

A pesquisa mostra que:
- 29% descobriram a doença em exame de rotina ou ao tratar outro problema. Não suspeitaram que tinham a doença;
- 66% utilizam a consulta médica como forma de controle da doença – e apenas 39% considera a alimentação saudável efetiva para o tratamento;
- Para 92% dos entrevistados, a prática de atividades físicas aliada a uma alimentação saudável é de fundamental importância para o controle da diabetes – entretanto dois em cada três não praticam exercícios (64%);
- 24% já interromperam o tratamento pelo menos uma vez;
- Manter uma alimentação saudável é a maior dificuldade encontrada no tratamento;
- Mais da metade está com a glicemia acima do normal.

Os dados chamam ainda mais atenção aos que não convivem com o diabetes. Questionados se consideram bem informados sobre o assunto em uma escala de 1 a 5, apenas 39% dão nota igual ou superior a 4. Reflexo disso é o baixo conhecimento espontâneo dos sintomas e das implicações da doença.

Ainda, 59% deste público nunca mediu suas taxas de glicose ou o fez pela última vez nos últimos 12 meses.

Veja os números:
- Um em cada três brasileiros nunca mediu a glicemia;
- 32% são pouco ou nada informados sobre a doença;
- 28% alegam não conhecer os sintomas da diabetes.