Notícias e Pesquisas

07 Jan 2021

Medo do desemprego cresce em dezembro

Em dezembro de 2020, o Índice de Medo do Desemprego (IMD) subiu 2,1 pontos, comparativamente ao mês de setembro. A população brasileira chega ao fim de 2020 com um sentimento com relação a ser afetada pelo desemprego similar ao apurado em igual período de 2019. Na comparação com dezembro de 2019, o indicador deste ano está 1,0 ponto maior.

O aumento do medo do desemprego foi maior na periferia das capitais, onde o índice subiu de 55,9 pontos, em setembro, para 65,5 pontos em dezembro, ou seja, crescimento de 9,6 pontos. Na comparação com dezembro de 2019, o aumento foi de 8,6 pontos. Os residentes dessas cidades passaram a ser os com maior medo do desemprego. Entre os moradores das capitais, o índice de medo do desemprego é 57,5 pontos e nas cidades do interior é de 55,2 pontos.

O medo do desemprego cresceu mais entre os entrevistados com educação superior, com o índice passando de 50,1 pontos, em setembro, para 54,7 pontos em dezembro. Ainda assim, esse grupo da população apresenta o menor índice de medo do desemprego. O medo é maior entre os entrevistados com grau de instrução inferior ao ensino médio completo (59,1 pontos entre os com instrução até a 4ª série da educação fundamental e 59,2 pontos entre os com 5ª à 8ª série).

O Índice de Satisfação com a Vida (ISV) aumentou 1,7 pontos em dezembro de 2020 na comparação com setembro e situa-se acima da média histórica, o que não ocorria desde 2014. Com o crescimento, o indicador mantém a tendência de recuperação iniciada ao fim de 2016.

O aumento na satisfação com a vida foi maior entre os entrevistados com renda familiar até 2 salários mínimos. Ainda assim, a satisfação com a vida é menor entre esse grupo da população. A satisfação com a vida cresce com a renda familiar e com o grau de instrução do entrevistado. Ela também é maior entre os mais jovens. O índice cai de 72,8 pontos, entre os entrevistados com 16 anos a 24 anos de idade, para 68,9 pontos entre os com 55 anos ou mais.

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

MEDO DO DESEMPREGO E SATISFAÇÃO COM A VIDA

Margem de erro

A margem de erro máxima estimada é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Tema

CNI

Opinião pública

Contratante

CNI - CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA

Período

05/12/2020 a 08/12/2020

Local

Brasil

Amostra

Foram realizadas 2000 entrevistas em 126 municípios.

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Pesquisa completa
Índice de Medo do Desemprego e Satisfação com a Vida - dezembro 2020