Notícias e Pesquisas

17 Set 2018

Helder mantém liderança isolada na disputa pelo governo do Pará

Na segunda pesquisa realizada no Pará pelo IBOPE Inteligência a pedido da TV Liberal entre os dias 13 e 16 de setembro, Helder, do MDB, cresce 4 pontos percentuais (p.p.) e vai de 43% para 47% das intenções de voto. Marcio Miranda (DEM) também apresenta crescimento de 4 p.p. e passa de 11% para 15%, enquanto o petista Paulo Rocha mantém os 13% que tinha no levantamento anterior. Os demais candidatos oscilam dentro da margem de erro da pesquisa, que é de 3 p.p. e têm até 2% das menções. A intenção de votar em branco ou de anular o voto cai de 17% para 13% e os eleitores paraenses que não sabem ou não respondem são 8% (eram 10% na pesquisa passada). Nesta pergunta, um disco com o nome dos candidatos foi apresentado aos entrevistados.

Destaques por segmento
As intenções de voto em Helder seguem expressivas entre os mais jovens, crescendo 7 p.p. (tinha 50% e agora atinge 57%); sobem de 46% para 53% entre os que possuem ensino fundamental completo e vão de 43% para 52% entre aqueles que têm renda familiar mensal acima de 1 a 2 salários mínimos (S.M.). Observa-se também que o candidato apresenta um crescimento de 13 p.p. entre os evangélicos, indo de 37% para 50%. Ainda que suas intenções de voto sigam sendo maiores entre os homens se comparado às menções das mulheres (49% contra 44%), Helder apresenta crescimento de 5 p.p. entre elas.

- Marcio Miranda chega a 21% das menções entre os eleitores paraenses com idade entre 45 e 54 anos, apresentando crescimento de 10 p.p. neste segmento (tinha 11%). Cresce 9 p.p. entre quem tem Ensino Médio completo, indo de 10% para 19%.

- Ainda que apresente crescimento de 6 p.p. entre quem tem de 35 a 44 anos, indo de 10% para 16%, Paulo Rocha apresenta queda de 6 p.p. entre aqueles com idade entre 25 a 34 anos (indo de 17% para 11%) e cai 5 p.p. entre os eleitores que têm renda familiar mensal acima de 1 a 2 S.M.: de 13% para 8%.

- Os demais candidatos apresentam intenções de voto distribuídas de maneira homogênea nos segmentos analisados.

Simulação de segundo turno


 

Outras informações da pesquisa

 

Senado
Na pergunta de intenção de voto para as duas vagas do Pará no Senado Federal, somando-se as duas menções, Jader Barbalho, do MDB, continua na liderança e sobe de 29% para 37%; Flexa Ribeiro (PSDB) cresce de 11% para 16%; Zequinha Marinho (PSC) tinha 11% e agora oscila para 14%; Mário Couto, do PP, tinha 20% e cai para 13%, mesmo percentual alcançado na primeira pesquisa e mantido nesta rodada por Zé Geraldo (PT), enquanto Ursula Vidal (PSOL) oscila de 10% para 12%. Os demais candidatos oscilam dentro da margem de erro da pesquisa (3 p.p.) e têm até 7% das intenções de voto. Eleitores paraenses que não sabem ou não respondem somam 32% e aqueles que declaram a intenção de votar em branco ou nulo são 30%, dos quais 12% são referentes à primeira vaga e 18% à segunda.

Um disco com o nome dos candidatos é apresentado ao entrevistado. Considerando que nesta eleição existem duas vagas para o senado, a soma dos percentuais nesta pergunta atinge 200%, uma vez que as pessoas entrevistadas têm a possibilidade de escolher dois nomes.


Presidente
A respeito das intenções de voto para a Presidência da República, cresce o percentual de paraenses que mencionam o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, que tinha 21% na medição anterior e agora atinge 26% das menções. A disputa pela segunda posição continua acirrada: Ciro Gomes (PDT), que aparecia com 11% sobe para 16%; o petista Fernando Haddad ganha 11 p.p. e cresce de 3% para 14%; Geraldo Alckmin, do PSDB, cresce de 8% para 12% e Marina Silva (REDE) que tinha 23%, cai 13 p.p. e agora tem 10% das intenções de voto. Com exceção de Eymael, cujo nome constava no disco, mas não foi citado, os demais candidatos têm até 3% das menções entre os eleitores paraenses. São 10% os entrevistados que declaram intenção de votar em branco ou nulo (eram 16%) e os indecisos eram 9% e agora são 7%.


Outras informações da pesquisa

* O objetivo de uma pesquisa eleitoral não é antecipar os resultados da eleição, mas sim o de mostrar o cenário no momento em que foi realizada. A pesquisa é uma fotografia do momento e não tem o poder e nem a intenção de prever o resultado de uma eleição. Por isso, seus resultados não podem ser usados para prever o resultado das urnas

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Intenção de voto no Pará

Margem de erro

a margem de erro estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Tema

Administração pública

Eleições

Opinião pública

Contratante

pesquisa contratada por TELEVISÃO LIBERAL LTDA.

Período

13/09/2018 a 16/09/2018

Local

Brasil - PA

Amostra

foram entrevistados 812 votantes. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.

Registro TRE/TSE

registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Pará sob o protocolo Nº PA-05447/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo Nº BR-08454/2018.

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Pesquisa completa