Notícias e Pesquisas

20 Set 2018

Com desistência de Collor, Renan Filho se consolida na liderança e pode ser reeleito no primeiro turno

Governador

Senador

Presidente

A mais recente pesquisa sobre o cenário eleitoral em Alagoas após a desistência de Fernando Collor (PTC) da disputa, aponta o Governador Renan Filho (MDB) isolado na liderança com 65% das intenções de voto. Se as eleições fossem hoje, Renan Filho seria eleito no primeiro turno. Os demais candidatos têm até 5% das menções. A candidatura de Pinto de Luna (PROS) foi protocolada junto ao TSE após o registro desta pesquisa, portanto, seu nome não consta na pergunta de intenção de voto estimulada. A proporção de intenções de voto branco ou nulo é de 18%, enquanto a de quem não sabe ou não responde é de 8%. A pesquisa foi realizada pelo IBOPE Inteligência a pedido da TV Gazeta de Alagoas.

Destaques por segmento
- As intenções de voto em Renan Filho são mais expressivas entre os eleitores mais jovens, de 16 a 24 anos, segmento no qual ele obtém 71% das menções.

- Josan Leite, por sua vez, é mais citado entre eleitores com renda familiar mensal acima de 2 salários mínimos: 10%.

- Os demais candidatos apresentam intenções de voto distribuídas de maneira homogênea nos segmentos analisados.

Senado
Quanto às duas vagas de Alagoas no Senado Federal a serem preenchidas este ano, somando-se as duas menções, o emedebista Renan sobe de 33% para 39% das intenções de voto. Rodrigo Cunha, do PSDB, cresce de 19% para 37% assumindo o segundo lugar. Benedito de Lira (PP) varia de 25% para 23%, enquanto e Mauricio Quintella, do PR, mantém os mesmos 18% registrados na pesquisa passada. O candidato Sergio Cabral (PATRI) que tinha 10% no levantamento de agosto, agora tem 5%. Os demais candidatos são citados, no máximo, por 4% dos entrevistados. As intenções de voto em branco ou nulo vão de 55% para 45%, sendo 11% da primeira vaga e 34% da segunda (eram respectivamente 33% e 22%), enquanto aqueles que não sabem ou não opinam totalizam 20% agora (eram 22%).

Considerando que nesta eleição existem duas vagas para o senado, nesta pergunta a soma dos percentuais atinge 200%, uma vez que as pessoas entrevistadas têm a possibilidade de escolher dois nomes.

Presidente
No contexto da eleição presidencial, Fernando Haddad sobe de 2% para 28% das intenções de voto dos alagoanos, após formalização de seu nome como candidato pelo PT e Jair Bolsonaro, do PSL, cresce de 14% para 22%. Ciro Gomes (PDT) mantém os mesmos 8% da rodada anterior, Geraldo Alckmin (PSDB) oscila de    8% para 7% e Marina Silva que tinha 17% em agosto cai para 7% na rodada atual. Os demais candidatos têm até 2% das menções, sem oscilações significativas em comparação à pesquisa de agosto. Neste cenário, as intenções de votar em branco ou de anular o voto caem de 32% para 11%, enquanto os indecisos mantêm-se em 10%. Para esta pergunta, também foi apresentado um disco aos entrevistados com o nome dos candidatos.

 

* O objetivo de uma pesquisa eleitoral não é antecipar os resultados da eleição, mas sim o de mostrar o cenário no momento em que foi realizada. A pesquisa é uma fotografia do momento e não tem o poder e nem a intenção de prever o resultado de uma eleição. Por isso, seus resultados não podem ser usados para prever o resultado das urnas

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Intenção de voto em Alagoas

Margem de erro

a margem de erro estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Tema

Administração pública

Eleições

Opinião pública

Contratante

pesquisa contratada por TV GAZETA DE ALAGOAS LTDA.

Período

17/09/2018 a 19/09/2018

Local

Brasil - AL

Amostra

foram entrevistados 812 votantes. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.

Registro TRE/TSE

registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas sob o protocolo Nº AL-06041/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo Nº BR-02881/2018.

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Pesquisa completa