Notícias e Pesquisas

15 Out 2020

Após início do horário eleitoral, disputa pela Prefeitura de São Paulo permanece estável com Celso Russomano e Bruno Covas tecnicamente empatados na liderança

Na segunda pesquisa IBOPE Inteligência sobre a eleição municipal, realizada entre 13 e 15 de outubro, a pedido da TV Globo e do Estadão, as intenções de voto dos candidatos permanecem no mesmo patamar. Celso Russomanno (Republicanos) segue numericamente à frente na disputa, com 25% das menções – 1 ponto percentual (p.p) a menos do que o aferido na pesquisa realizada há 2 semanas. Empatado tecnicamente considerando a margem de erro da pesquisa de 3 pontos percentuais, vem Bruno Covas (PSDB) com 22% das intenções - antes eram 21%. Em outro patamar, Guilherme Boulos (PSOL) passa de 8% para 10% e Márcio França (PSB) mantém os 7%. Jilmar Tatto foi de 1% para 4% e os demais candidatos foram citados por 2% ou menos dos eleitores, oscilando também dentro da margem de erro da pesquisa.  Aqueles que declaram votar em branco ou anular o voto totalizam 17% (eram 20%) e os que não sabem ou optam por não responder somam 7% (eram 8%). Nesta pergunta, um disco com o nome dos candidatos foi apresentado aos entrevistados.

- Celso Russomano se mantém em destaque entre os evangélicos e entre aqueles com renda média familiar mensal de até 1 salário mínimo, alcançando 38% e 33% das menções nesses estratos, respectivamente. Em comparação à pesquisa realizada no começo do mês, as intenções de voto no candidato oscilam positivamente entre os eleitores com renda média familiar de mais de 5 salários mínimos (passam de 12% para 18%). Já entre os paulistanos com idade entre 35 e 44 anos as menções sofrem uma queda de 7 p.p. (de 31% para 24%) e entre os católicos variam de 26% para 20%.

- As menções a Bruno Covas crescem principalmente entre os jovens, com idade entre 16 e 24 anos – alcança agora 21% contra 12% na rodada anterior.

- As intenções de voto em Guilherme Boulos aumentam 7 p.p. entre os eleitores com faixa etária de 35 a 44 anos (vai de 5% para 12%) e entre aqueles de outras religiões que não a católica e a evangélica, passando de 16% para 23%. Nesse último segmento, o candidato também alcança a sua maior proporção de intenções de voto (23%). Além disso, se destaca entre os eleitores com renda média familiar de mais de 5 salários mínimos, com 19% das citações.

- As intenções de voto dos demais candidatos não apresentam variações significativas entre as pesquisas realizadas.


Abordagem: pesquisa presencial. A equipe de entrevistadores utiliza os equipamentos de proteção (EPIs) necessários para garantia da própria saúde e também a dos entrevistados.

* O objetivo de uma pesquisa eleitoral não é antecipar os resultados da eleição, mas sim o de mostrar o cenário no momento em que foi realizada. A pesquisa é uma fotografia do momento e não tem o poder e nem a intenção de prever o resultado de uma eleição. Por isso, seus resultados não podem ser usados para prever o resultado das urnas.

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Pesquisa de intenção de voto em São Paulo

Margem de erro

3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.

Tema

Administração pública

Eleições

Opinião pública

Contratante

pesquisa contratada por GLOBO COMUNICACAO E PARTICIPACOES S/A /TV/REDE/CANAIS/G2C+GLOBO SOMLIVRE GLOBO.COM GLOBOPLAY & S/A O ESTADO DE S.PAULO.

Período

13/10/2020 a 15/10/2020

Local

Brasil - São Paulo - SP

Amostra

foram entrevistados 1001 votantes.

Registro TRE/TSE

registrada no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo sob o protocolo Nº SP 01432/2020.

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Pesquisa completa