Notícias e Pesquisas

21 Set 2020

A poucos dias do início da campanha eleitoral, Celso Russomanno está numericamente à frente, mas tecnicamente empatado com Bruno Covas na disputa pela prefeitura de São Paulo

O IBOPE Inteligência, a pedido da Associação Comercial de São Paulo – ACSP, realizou entre os dias 15 e 17 de setembro, pesquisa de intenção de voto para prefeito do município de São Paulo. Neste momento, em que o prazo para registro das candidaturas ainda não foi encerrado, o cenário testado considera possíveis nomes para a disputa.

Celso Russomanno (REPUBLICANOS) aparece com 24% das intenções de voto, seguido pelo atual prefeito do município, Bruno Covas (PSDB), com 18% das menções. Ambos estão tecnicamente empatados no limite da margem de erro da pesquisa que é de 3 pontos percentuais (p.p.). Num segundo patamar, Guilherme Boulos (PSOL) e Márcio França (PSB) aparecem com 8% e 6%, respectivamente. Arthur do Val – Mamãe Falei (PATRIOTA) e Joice Hasselmann (PSL) são mencionados por 2% dos entrevistados, cada um. Andrea Matarazzo (PSD), Filipe Sabará (NOVO), Jilmar Tatto (PT), Levy Fidelix (PRTB), Marina Helou (REDE), Orlando Silva (PCdoB) e Vera Lúcia (PSTU) recebem 1% das menções cada. Antonio Carlos Silva (PCO) não atinge 1% das intenções de voto. Marcos da Costa (PTB) e Vivian Mendes (UP), que também foram mencionados e não atingem 1%, eram pré-candidatos no momento do registro e execução da pesquisa, mas desistiram de concorrer ao pleito. Eleitores paulistanos que declaram a intenção de votar em branco ou anular o voto somam 23%, enquanto os que não sabem ou não opinam somam 10%. Nesta pergunta, um disco com o nome dos candidatos é apresentado ao entrevistado.

Destaques por segmentos

  • Celso Russomanno se destaca principalmente entre os eleitores evangélicos, sendo mencionado por 34% desse eleitorado. Atinge 31% entre os entrevistados com renda familiar de até 1 salário mínimo, 30% entre os entrevistados com idade entre 16 e 24 anos e 29% entre os paulistanos com ensino médio.
  • Bruno Covas se sobressai entre os entrevistados com 55 anos ou mais (25%) e entre aqueles na faixa de 45 a 54 anos (23%). Além disso, o peessedebista é mais citado entre os que se declaram católicos (23%) e entre os com renda familiar de mais de 5 salários mínimos (22%).
  • Guilherme Boulos também se destaca entre os eleitores com renda familiar de mais de 5 salários mínimos (17%) e entre aqueles com ensino superior (15%).
  • As intenções de voto em Arthur do Val chegam a 6% entre os mais jovens, na faixa de 16 e 24 anos.
  • Os demais candidatos apresentam intenções de voto distribuídas de maneira homogênea nos segmentos analisados.

Outras informações da pesquisa

Intenção de voto espontânea (sem a apresentação dos nomes dos candidatos)

Neste momento, quase 6 em cada 10 eleitores não sabem ou preferem não indicar espontaneamente o nome de um possível candidato de sua preferência.

Rejeição (candidatos no(s) qual(is) não votaria de jeito nenhum)

Expectativa: perfil para o próximo prefeito (independentemente da intenção de voto)

Cerca de 4 em cada 10 eleitores gostariam que o próximo prefeito da cidade fosse de fora da política.

Expectativa: continuidade ou mudança (independentemente da intenção de voto)

A maioria dos eleitores (65%) deseja mudança na forma de administrar a cidade, enquanto a continuidade é almejada por pouco mais de um quarto (28%) dos eleitores.

Avaliação da administração municipal e áreas problemáticas

Avaliação geral da administração do prefeito Bruno Covas

Para dois quintos do eleitorado (41%) a administração do prefeito Bruno Covas é regular. A avaliação positiva (ótima ou boa) cresce 8 p.p. em comparação com a pesquisa realizada em março, antes da pandemia. Além disso, a forma como o atual prefeito vem administrando a cidade é aprovada por 44% dos eleitores, crescimento de 6 p.p. em relação ao levantamento anterior.

Municipal – Áreas problemáticas

Avaliação da administração do prefeito Bruno Covas no combate ao coronavírus

Para 38% a administração do prefeito Bruno Covas no combate ao coronavírus é positiva (ótima ou boa) e para um terço é regular. Mais da metade dos entrevistados aprova a maneira com que o prefeito vem atuando no combate à COVID-19.

Avaliação da administração estadual e federal

Estadual – Governador João Dória

Os paulistanos se dividem sobre a administração do governador João Dória: parcela similar a considera negativa ou regular. Nota-se uma queda de 5p.p em relação à avaliação ruim ou péssima e crescimento da percepção positiva de sua administração neste mesmo patamar.

Federal – Presidente Jair Bolsonaro

Quase metade dos paulistanos avalia negativamente a administração do presidente Jair Bolsonaro. Na comparação com o estudo anterior, os percentuais de cada medida de avaliação oscilam dentro da margem de erro da pesquisa.

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Pesquisa de intenção de voto para prefeito do município de São Paulo.

Margem de erro

3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Tema

Administração pública

Eleições

Opinião pública

Contratante

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE SÃO PAULO – ACSP

Período

15/09/2020 a 17/09/2020

Local

Brasil

Amostra

Foram entrevistados 1.001 votantes.

Registro TRE/TSE

Nº SP-04089/2020

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Pesquisa completa
Pesquisa de intenção de voto para prefeito do município de São Paulo.