Notícias e Pesquisas

01 Out 2018

Nos votos válidos, Bolsonaro tem 38% e Haddad atinge 25%; Nos votos totais, Jair Bolsonaro cresce 4 pontos percentuais e aumenta distância sobre o segundo colocado, Fernando Haddad, que fica estável

Em nova pesquisa realizada pelo IBOPE Inteligência entre os dias 29 e 30 de setembro sob encomenda da TV Globo e do jornal O Estado de São Paulo, o candidato Jair Bolsonaro, do PSL, que tinha 27% no levantamento realizado pelo IBOPE Inteligência a pedido da CNI, tem agora 31% das intenções de voto, enquanto o petista Fernando Haddad mantém os 21% aferidos na semana passada. Com o crescimento de Bolsonaro, a diferença entre ele e Haddad passa de 6 pontos percentuais (p.p.) para 10 p.p. Em outro patamar, Ciro Gomes (PDT), oscila de 12% para 11%; o peessedebista Geraldo Alckmin mantém os 8% de menções; Marina Silva (REDE) vai de 6% para 4% e João Amoêdo (NOVO) mantém os 3% aferidos na rodada passada. Os demais candidatos (Alvaro Dias, do PODEMOS, Henrique Meirelles, do MDB, Guilherme Boulos, do PSOL, Vera, do PSTU, Eymael, da DC e Cabo Daciolo, do PATRIOTAS) têm até 2% das intenções de voto, com exceção de João Goulart Filho (PPL) que estava presente no disco que é apresentado aos entrevistados com os nomes dos postulantes ao cargo, mas não foi citado. Eleitores brasileiros com a intenção de votar em branco ou de anular o voto são 12% e os que não sabem ou não respondem, 5% (eram 11% e 7%, respectivamente).

Destaques por segmento
No atual levantamento, Jair Bolsonaro tem melhor desempenho entre os mais ricos (46%); entre os evangélicos e entre quem é mais escolarizado (40% em cada segmento); entre os homens e entre quem tem renda familiar mensal acima de 2 a 5 salários mínimos (segmentos em que alcança 39%) e entre os que se autodeclaram brancos (38%).

- Comparando este levantamento com o realizado para a CNI, o candidato apresenta variações positivas em quase todos os segmentos, cabendo destacar o crescimento de 9 p.p. de Bolsonaro entre quem tem ensino superior (31% até 40%). Ainda, sobe 7 p.p. nas faixas etárias extremas (cresce de 24% para 31% entre os mais jovens e de 21% para 28% entre os mais velhos). Por fim, cresce 6 p.p. entre as mulheres (18% e vai a 24%) e no Nordeste (tinha 15% e vai para 21%).

- As maiores intenções de voto de Fernando Haddad nesta rodada se dão no Nordeste, onde chega a 35%; entre os menos escolarizados e entre aqueles que possuem renda familiar mensal de até 1 S.M. (26% em cada um dos segmentos).

- Quando comparado à rodada anterior realizado a pedido da CNI, Haddad apresenta variações dentro da margem na maioria dos segmentos analisados, embora tenha crescido 5 p.p. entre os nordestinos (tinha 30% e vai a 35%) e caído 4 p.p. entre os eleitores com ensino superior (eram 18% e agora são 14%). Cresce também entre os eleitores que residem em municípios com mais de 50 a 500 mil habitantes, indo de 16% para 20% das menções.

- Os segmentos em que Ciro Gomes têm melhor desempenho são os dos eleitores com outras religiões que não a católica e evangélica e daqueles que autodeclaram outras cores ou raças que não branca, preta ou parda. Neste dois o candidato chega a 19% das intenções de voto. Em contrapartida, cai 4 p.p entre os moradores de capitais (de 15% para 11%); entre os que têm ensino fundamental completo e entre aqueles com idades de 45 a 54 anos (em ambos tinha 13% e vai a 9% nesta rodada).

- O candidato Geraldo Alckmin oscila dentro da margem de erro da pesquisa em quase todos os segmentos na comparação dos levantamentos, visto que avança de 5% para 9% entre aqueles que residem nas regiões Norte/ Centro-Oeste. Entretanto, vale destacar que suas intenções de voto chegam a 12% entre aqueles com menor renda familiar mensal.

- Observa-se que, nesta rodada, Marina Silva chega a 8% das intenções de voto entre eleitores com outras religiões que não a católica e evangélica e dentre aqueles que autodeclaram outras cores ou raças que não branca, preta ou parda. Em comparação com o levantamento anterior feito para a CNI, cai 4 p.p. entre os mais jovens, indo de 10% para 6%.

- Conforme tem se observado nas últimas pesquisas de intenção de voto, Amoêdo apresenta melhor desempenho entre os mais escolarizados e entre aqueles que têm maior renda familiar mensal (7% em cada segmento).

- Os demais candidatos apresentam intenções de voto distribuídas de maneira homogênea nos segmentos analisados.
 

Votos válidos

Para facilitar a comparação com os resultados oficiais divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral, estamos apresentando os votos válidos. Um candidato é eleito no 1º turno se obtiver 50% mais um dos votos válidos na apuração oficial.

Conceito de voto válido: O percentual de votos válidos de cada candidato corresponde à proporção de votos do candidato sobre o total de votos, excluídos os votos brancos, nulos e indecisos.

Simulações de segundo turno

* O objetivo de uma pesquisa eleitoral não é antecipar os resultados da eleição, mas sim o de mostrar o cenário no momento em que foi realizada. A pesquisa é uma fotografia do momento e não tem o poder e nem a intenção de prever o resultado de uma eleição. Por isso, seus resultados não podem ser usados para prever o resultado das urnas

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Intenção de voto para presidente

Margem de erro

a margem de erro estimada é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Tema

Administração pública

Bebidas

Eleições

Opinião pública

Contratante

pesquisa contratada por GLOBO COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S/A e S/A O ESTADO DE SÃO PAULO.

Período

29/09/2018 a 30/09/2018

Local

Brasil

Amostra

foram entrevistados 3010 votantes. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.

Registro TRE/TSE

: registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo Nº BR-08650/2018

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Pesquisa completa