Notícias e Pesquisas

10 Jun 2014

Neste momento, Dilma Rousseff lidera as intenções de voto na disputa pelo cargo de presidente da República

?Quando a simulação se reduz a três pré-candidatos, Dilma se mantém à frente com 39% das intenções de voto.

Entre os dias 4 e 7 de junho, o IBOPE Inteligência realizou, por solicitação da União dos Vereadores do Estado de São Paulo, uma pesquisa de intenção de voto entre os eleitores brasileiros sobre as eleições presidenciais que ocorrerão em outubro deste ano.

Neste momento, em que ainda não existe definição oficial sobre as candidaturas, o IBOPE Inteligência testou diversos cenários para o cargo de presidente da República, incluindo simulações com possíveis vice-presidentes e alguns apoios políticos.

No cenário mais completo, onde constam 11 nomes, a atual presidente Dilma Rousseff (PT) aparece distante dos demais pré-candidatos, com 38% das intenções de voto. Em um segundo patamar, Aécio Neves (PSDB) tem 22% das menções, seguido por Eduardo Campos (PSB) com 13%. Já Pastor Everaldo (PSC), é mencionado por 3% dos entrevistados, e José Maria (PSTU), Magno Malta (PR) e Eduardo Jorge (PV) recebem 1% das intenções de voto cada. Brancos e nulos somam 13%, enquanto 7% se dizem indecisos ou preferem não opinar. Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Mauro Iasi (PCB) e Randolfe Rodrigues (PSOL) também constam no disco apresentado aos entrevistados, mas as menções a cada um não alcançam 1%.

Pergunta: E se os candidatos fossem estes, em quem o(a) sr(a) votaria para Presidente da República?



Quando a simulação se reduz a três pré-candidatos, Dilma se mantém à frente com 39% das intenções de voto, enquanto Aécio Neves é citado por 23% dos entrevistados e Eduardo Campos por 13%. Aqueles que declaram a intenção de votar em branco ou anular o voto representam 19% do eleitorado e 6% estão indecisos nesta simulação.

Contudo, quando os mesmos três pré-candidatos são apresentados aos entrevistados com possíveis apoios políticos, Eduardo Campos é o único que apresenta crescimento relativo. Com apoio de Marina Silva, o ex-governador tem 18% das intenções de voto, enquanto Dilma, com o apoio de Lula, obtém 40% das menções e Aécio Neves mantém seu percentual em 22%, independentemente do apoio do ex-presidente Fernando Henrique.

A pesquisa também investigou a intenção de voto dos eleitores em três cenários contendo os pré-candidatos a Presidência e possíveis nomes para vice. Em todos eles, Dilma é apresentada com Michel Temer como vice e tem percentuais entre 37% e 38%, dependendo do cenário testado. Eduardo Campos com Marina Silva como vice obtém 17% nas diferentes simulações. Já Aécio Neves, testado com os peessedebistas Aloysio Nunes, Tasso Jeireissati e José Serra varia entre 22% e 23% das menções dependendo do cenário.

Intenção de voto espontânea - O IBOPE Inteligência também perguntou em quem os entrevistados votariam para presidente da República espontaneamente, ou seja, sem a apresentação dos nomes dos possíveis candidatos. Neste contexto, Dilma permanece na liderança com 20% das intenções de voto. Em um patamar abaixo encontram-se Aécio Neves e Lula com 10% e 6% das menções, respectivamente. O ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos aparece com 3% das intenções de voto, enquanto José Serra (PSDB), José Maria e Marina Silva são citados por 1% dos eleitores cada. Os demais nomes mencionados não atingem 1%. Já os votos declarados como branco ou nulo chegam a quase 1/5 das menções e os indecisos somam 39%.

Segundo turno - Em uma eventual disputa entre Dilma e Aécio Neves, a presidente tem 42% das intenções de voto contra 33% do senador mineiro. Já na simulação com Eduardo Campos, Dilma também leva vantagem, com 41% das menções ante 30% do pessebista. Uma eventual disputa entre Aécio Neves e Eduardo Campos é mais acirrada, com 32% dos eleitores declarando voto ao mineiro e 28% ao ex-governador de Pernambuco. Nas simulações de segundo turno contendo o nome dos possíveis vice-presidentes, não há alterações significativas para os possíveis candidatos.

Rejeição de voto - O IBOPE Inteligência perguntou aos eleitores em quem eles não votariam de jeito nenhum para presidente. Dilma Rousseff é citada por 38%. Aécio Neves e Pastor Everaldo são preteridos por 18% do eleitorado, enquanto Eymael recebe 15% das menções. Eduardo Campos e José Maria aparecem com o mesmo percentual (13%) e Levy Fidelix é citado por 12%. Magno Malta, Randolfe Rodrigues, Mauro Iasi e Eduardo Jorge não ultrapassam os 11% das menções. Aqueles que afirmam que poderiam votar em qualquer um dos candidatos somam 9%, enquanto 17% não sabem responder ou preferem não opinar. Vale lembrar que o entrevistado poderia citar mais de um candidato.

Avaliação do governo da presidente Dilma Rousseff - A administração da presidente Dilma Rousseff é avaliada de maneira negativa (ruim + péssima) por 35% dos eleitores, de maneira regular por 32% e como boa ou ótima por 31% dos entrevistados.

Por fim, pouco mais da metade do eleitorado desaprova a gestão da atual presidente (51%), enquanto 44% a aprovam. E no que se refere à confiança na presidente Dilma Rousseff, 53% dos eleitores declaram não confiar nela, contra 41% que afirmam o contrário.


RELATÓRIO

 

FICHA TÉCNICA DA PESQUISA (JOB Nº 0949 | 2014)
Período de campo: a pesquisa foi realizada entre os dias 04 e 07 de Junho de 2014.
Tamanho da amostra: foram entrevistados 2002 eleitores.
Margem de erro: é de 2 pontos percentuais, considerando um nível de confiança de 95%.
Solicitante: pesquisa contratada pela UNIÃO DOS VEREADORES DO ESTADO DE SÃO PAULO.
Registro eleitoral: registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob protocolo Nº BR-00154/2014.