Notícias e Pesquisas

14 Ago 2017

Medo do desemprego sobe 1,8 ponto

Os brasileiros continuam com muito medo de serem afetados pelo desemprego e com baixa satisfação com a vida. O índice de medo do desemprego subiu 1,8 ponto entre março e julho de 2017, quarto maior valor da série histórica, iniciada em 1999. O índice de satisfação com a vida aumentou 0,3 ponto em relação a março de 2017, mas permanece como um dos menores valores da série.

A alta mais expressiva do medo do desemprego se verificou na região Norte/Centro-oeste, onde o indicador passou de 57,3 pontos em março para 66,9 pontos em julho, uma alta de 9,7 pontos. A região também é a única no país em que o medo o desemprego em julho de 2017 é maior que o verificado em junho de 2016. No mesmo período, o índice caiu 4,4 pontos no Nordeste, embora essa ainda seja a região com o maior medo do desemprego no país, com 68,3 pontos.

A satisfação com a vida vem aumentando mais na região Sul, onde se verifica crescimento de 2,4% em relação a março de 2017 e de 3,0% em relação a junho de 2016. Na comparação com o mesmo período do ano passado, a única região que apresenta queda na satisfação com a vida é a região Nordeste.

 

 

 

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

MEDO DO DESEMPREGO E SATISFAÇÃO COM A VIDA

Margem de erro

2 pontos percentuais para mais ou para menos

Tema

Administração pública

CNI

Contratante

CNI - Confederação Nacional da Indústria

Período

13/07/2017 a 16/07/2017

Local

Brasil

Amostra

2000 entrevistas em 125 municípios.

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Medo do desemprego e Satisfação com a Vida
Pesquisa completa

COMENTÁRIOS