Notícias e Pesquisas

18 Set 2018

Fernando Haddad cresce 11 pontos percentuais e assume o segundo lugar na disputa pela Presidência da República. Bolsonaro oscila positivamente e se mantém na liderança

O novo levantamento sobre as intenções de voto para Presidente da República, realizado pelo IBOPE Inteligência a pedido da TV Globo entre os dias 16 e 18 de setembro, tem Jair Bolsonaro (PSL) na liderança oscilando de 26% para 28%, ao passo que Fernando Haddad, do PT, cresce 11 p.p. em relação à última pesquisa indo de 8% para 19% e assume a vice-liderança na disputa. O pedetista Ciro Gomes, por sua vez, mantém os 11% de menções registradas anteriormente; Geraldo Alckmin (PSDB) oscila de 9% para 7% e Marina Silva, da REDE, que tinha 9% vai a 6% nesta rodada. Os demais candidatos (João Amoêdo, do NOVO, Alvaro Dias, do PODEMOS, Henrique Meirelles, do MDB, Guilherme Boulos, do PSOL, Vera, do PSTU, João Goulart Filho, PPL, Eymael, da DC e Cabo Daciolo, do PATRIOTAS) variam dentro da margem de erro e têm até 2% das intenções de voto. Indecisos se mantém em 7% e votos em branco ou nulo caem de 19% para 14%.

Destaques por segmentos
- Nesta rodada, observa-se que as intenções de voto em Jair Bolsonaro crescem conforme a faixa de renda (indo de 12% entre quem tem renda familiar mensal até 1 S.M. a 41% entre quem tem renda familiar mensal acima de 5 S.M.) e conforme o nível de escolaridade (tem 18% entre os menos escolarizados e 36% entre os que possuem ensino superior, segmento que tinha 29%). Cresce de 33% para 36% entre os evangélicos. Sobe 3 p.p. entre quem tem de 25 a 34 anos, indo de 29% a 32%; varia de 28% a 31% nos municípios com mais de 50 a 500 mil habitantes. Jair Bolsonaro cresce de 24% a 30% entre quem tem idades de 35 a 44 anos. No presente levantamento, tem 38% das intenções de voto entre quem reside na região Sul, mantém os 35% de intenções de voto entre os que se autodeclaram brancos; chega a 32% entre os moradores das regiões Norte/ Centro-Oeste e entre quem tem escolaridade média. Comparativamente, suas intenções de voto são maiores entre os homens (36%) do que entre as mulheres, segmento em que alcança 20% das menções.

- Fernando Haddad apresenta crescimento em todos os segmentos avaliados na pesquisa, cabendo destacar: eleitores que residem no Nordeste, onde suas intenções de voto vão de 13% para 31% confirmando tendência de crescimento verificada na rodada passada; entre aqueles com renda familiar mensal até 1 S.M., indo de 10% para 27%; entre os menos escolarizados, variando de 6% para 24%, percentual que alcança também entre os eleitores que residem nos municípios de até 50 mil habitantes. Haddad tem crescimento de 14 p.p. entre quem tem ensino fundamental completo (indo de 9% a 23%) e 13 p.p. entre os eleitores que se autodeclaram pretos ou pardos (de 9% para 22%).

- As intenções de voto em Ciro Gomes alcançam 17% entre os eleitores do Nordeste (eram 18%), tem 14% das menções entre os mais jovens (já registrado na rodada passada), cresce de 8% para 13% entre os que se autodeclaram de outra raça que não a branca e preta/parda e chega a 12% entre quem tem renda familiar mensal acima de 1 a 2 S.M. (eram 9%).

- Geraldo Alckmin, por sua vez, apresenta crescimento de 6 p.p. entre aqueles que declaram outras raças/cores que não brancos e pretos/pardos, indo de 5% para 11%. Em contrapartida, cai 5 p.p. entre os mais jovens, segmento em que se destacou na pesquisa anterior, indo de 11% para 6%; cai 4 p.p. entre aqueles que residem em municípios com mais de 50 a 500 mil habitantes (de 10% para 6%) e entre quem tem idades de 35 a 44 anos (eram 9% anteriormente e chega a 5%). Por fim, varia de 10% para 7% entre quem tem ensino médio e entre quem se declara evangélico.

- Neste levantamento, Marina Silva atinge 10% entre quem reside nas regiões Norte/Centro-Oeste (tinha 9%). Cabe destacar a queda de 9 p.p. entre quem tem escolaridade até 4ª série do Ensino Fundamental (eram 13%, agora são 4%) e 5 p.p. entre os residentes da região Nordeste, indo de 11% para 6%.

- Alvaro Dias se destaca entre os eleitores da região Sul com 6% das intenções de voto (eram 8% no levantamento anterior).

- João Amoêdo segue em evidência entre aqueles com maior renda familiar mensal, apesar de queda de 4 p.p. (tinha 10% e agora são 6%) e varia de 8% para 5% entre os mais escolarizados.

- Os demais candidatos apresentam intenções de voto distribuídas de maneira homogênea nos segmentos analisados.

 

Outras informações da pesquisa

* O objetivo de uma pesquisa eleitoral não é antecipar os resultados da eleição, mas sim o de mostrar o cenário no momento em que foi realizada. A pesquisa é uma fotografia do momento e não tem o poder e nem a intenção de prever o resultado de uma eleição. Por isso, seus resultados não podem ser usados para prever o resultado das urnas

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Intenção de voto para presidente

Margem de erro

a margem de erro estimada é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra

Tema

Administração pública

Eleições

Opinião pública

Contratante

contratada por GLOBO COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S/A e S/A O ESTADO DE SÃO PAULO.

Período

16/09/2018 a 18/09/2018

Local

Brasil

Amostra

foram entrevistados 2.506 votantes. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.

Registro TRE/TSE

registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo Nº BR-09678/2018

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Pesquisa completa