Notícias e Pesquisas

28 Set 2016

Antes do debate, disputa em Belo Horizonte segue estável com vantagem de João Leite sobre Kalil

A quarta rodada de pesquisa sobre a eleição municipal de Belo Horizonte mostra estabilidade na disputa pela prefeitura em relação aos resultados divulgados há dois dias. João Leite (PSDB) oscila 2 pontos percentuais e tem 35% das intenções de voto, aumentando para 11 p.p. sua vantagem sobre Kalil (PHS), que perde 1 p.p. e tem agora 24%. Em outro patamar, os demais candidatos seguem estáveis na comparação com a terceira rodada: Eros Biondini (PROS), Luis Tibe (PTdoB) e Reginaldo Lopes (PT) têm 4% de citações, cada um. Délio Malheiros (PSD) mantém 3% das menções, enquanto Marcelo Álvaro Antônio (PR), Rodrigo Pacheco (PMDB) e Maria da Consolação (PSOL) aparecem com 2% das menções cada. Já Sargento Rodrigues (PDT) e Vanessa Portugal (PSTU) são citados por 1% dos entrevistados, cada um. São 13% aqueles que declaram intenção de votar em branco ou anular o voto, e 5% os que preferem não opinar a respeito. A pesquisa foi realizada pelo IBOPE Inteligência, sob encomenda da TV Globo, entre 25 e 28 de setembro.

Caso a eleição fosse hoje, a disputa pela prefeitura de Belo Horizonte seria definida no segundo turno entre João Leite e Kalil.

Destaques por segmentos
- As menções a João Leite entre eleitores menos escolarizados crescem 10 p.p. entre as duas últimas rodadas, segmento no qual o candidato atinge seu maior percentual (52%). O deputado também cresce 14 p.p. entre os eleitores de menor renda (de 29% para 43%), 9 p.p. entre os eleitores com escolaridade de 5ª a 8ª série (de 30% para 39%) e 5 p.p. entre os eleitores de 35 a 44 anos (34% para 39%). Ainda, o candidato continua a ser mais citado pelas mulheres do que pelos homens (38% a 32%) e apresenta variação positiva de 8 p.p. entre os eleitores de 45 a 54 anos;

Kalil mantém destaque entre eleitores do sexo masculino (31% contra 17% entre as mulheres), e oscila negativamente em quase todos os segmentos, sobretudo entre os que possuem escolaridade de 5ª a 8ª série (-6 p.p.), aqueles com renda familiar de até 1 salário mínimo e entre os eleitores de 25 a 34 anos (-5 p.p. em ambos). Por outro lado, o candidato cresce 6 p.p. entre os eleitores mais jovens (de 28% para 34%), único segmento em que fica numericamente à frente de João Leite (que tem 32%);

- Para os demais candidatos, de modo geral, não se percebem diferenças significativas nas intenções de voto nos diversos segmentos analisados (sexo, idade, renda, escolaridade) nem entre a rodada atual e a anterior.

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Pesquisa eleitoral em Belo Horizonte (JOB Nº 0572-4 | 2016)

Margem de erro

a margem de erro máxima estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Tema

Administração pública

Eleições

Opinião pública

Contratante

pesquisa contratada por GLOBO COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S/A

Período

25/09/2016 a 28/09/2016

Local

Brasil - Belo Horizonte - MG

Amostra

foram entrevistados 1.001 eleitores. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.

Registro TRE/TSE

registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais sob o protocolo Nº MG-08555/2016.

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Pesquisa completa